EconomiaNotícias

CHUVAS PREJUDICAM 127 MIL PRODUTORES RURAIS MINEIROS

FOTO: EMATER-MG/Divulgação
Um levantamento preliminar feito pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG) mostra que, em Minas, 127 mil produtores rurais (número aproximado) sofreram algum tipo de dano por causa das chuvas das últimas semanas. O estudo aponta que a situação foi relatada em 416 municípios do estado (48,7% do total).
 
Entre os municípios com estimativa de áreas afetadas, a produção de feijão primeira safra foi a mais prejudicada, com 42,2% da área a ser colhida. As regiões Norte, Cerrado, Nordeste, Leste e Central foram as mais atingidas.
 
Já na produção de hortaliças, é estimado comprometimento de 37% da área, principalmente nas regiões Nordeste, Leste e Central de Minas Gerais. A produção de milho tem uma estimativa de 23,3% de área afetada, com destaque para as regiões Norte, Nordeste e Central.
 
De acordo com informações coletadas pela Emater-MG na CeasaMinas, até o momento não houve nenhum impacto significativo na disponibilidade de frutas e hortaliças para o mercado atacadista.
 
Nos bolsões verdes das regiões metropolitanas, onde se concentra a maior produção de folhosas, ainda há possibilidade de impacto no abastecimento por causa das condições climáticas. A Emater lembra que, no período chuvoso, já é comum ocorrer a redução da área plantada nestes locais.
 
Há, ainda, alguns pontos de interdição em rodovias que podem prejudicar o escoamento de produtos como morango e batata, principalmente nas regiões Sul e Campo das Vertentes.
 
Já na pecuária leiteira, a estimativa da Emater mostra que, nos municípios prejudicados pelas chuvas, 21,4% da produção de leite foi comprometida, principalmente nas regiões Nordeste, Leste e Central. Outras atividades que registram possibilidade de dano com as chuvas foram piscicultura (28,3%), avicultura caipira (23,7%), pecuária de corte (17,7%) e suinocultura caipira (15%).
 
Com as informações: Agência Minas.

Qual a sua reação?

Animado(a)
0
Feliz
0
Apaixonado(a)
0
Não tenho certeza
0
Bobo(a)
0

Deixe o seu comentário

Mais em:Economia